Foto: RDnews

Por José Carlos Araújo

A pergunta é, como não ganhar uma eleição para governador em Mato Grosso? Pasmem os senhores, eleitores e eleitoras, diante de tanta grana coitado dos investidores em grandes paraísos fiscais, como as ilhas Cayman. O “home” – como dizem lá no interior, não tinha era nada!

Por aqui é assim, vence o melhor, ou melhor, que tem mais. Prova disso foi a declaração feita ontem (02/11), pelo reeleito governador por Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB), e notícia públicada pelo site www.sonoticias.com.br nesta quarta (03).

Surpreendente mesmo foi a diferença de arrecadação dos candidatos e partidos.

A reportagem trás os seguintes números e informações, “A capanha do governo do estado este ano ficou um custo de R$ 27 milhões para os quatro candidatos que disputaram.

O prazo final para entrega das declarações de coações de gstos acabou ontem (02). O govrnador reeleito Silval Barbosa (PMDB) declarou que foram doados para sua campanha  R$ 21. 278.254,54.

O candido do (PSB) Mauro Mendes, vem logo em seguida com R$ 3.078.754,14. Já Wilson Santos (PSDB) afirma ter conseguido R$ 2. 742.475,78. Marcos Magno (PSOL) declarou arrecadação de R$ 25,3 mil”.

E ai, vai encarar?