Foto intenet

Por José Carlos Araújo
Faltou em empenho ou algo bem melhor para que Dilma Rousseff (PT), pudesse vencer Serra (PSDB) em Mato Grosso. Crédito dos tucanos ou desastre do governo que mesmo tendo a seu favor aproximadamente 80 prefeituras, não fez lá essas coisas e não conseguiu fazer com que a petista vencesse por aqui.

A preocupação agora é que Dilma seja vingativa e não cumpra metade do que prometeu aos matogrossenses. Mas, quem sabe um milagre.

Ficou assim, após 100% das urnas apuradas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), o tucano contabilizou 51,11% dos votos válidos enquanto a adversária Dilma contou com 48,89%.

No primeiro turno, Serra foi o mais votado com 678,6 mil votos (44,16%) e a petista recebeu 659,7 mil votos (42,94%).

Depois veio uma série de explicações do coordenador de Dilma, Luiz Antônio Pagot, atual chefe do DNIT, que disse “quem perde tem que avaliar os motivos”. Pois bem caro Pagot, a quem dúvide que principalmente o PMDB esta com seus dias contados, ou melhor, se mandato. E que explicação caro Pagot!