Michael Moore numa foto de divulgação

Por José Carlos Araújo

Com a economia em jogo e uma série de problemas financeiros, o mundo acompanha desde a posse do presidente Barack Obama que na terra do Tio San o impulso fiscal e monetário “implementado” no fim de 2009, foram suficientes para estimular novamente a atividade econômica dos estados americanos.

O “implementado” aqui pode sim ser considerado neologismo, mas digno de ser elogiado e comentado, como foi pela imprensa internacional desde a posse do presidente negro Obama.

O capitalismo lá é tão importante que o tema foi e é prestigiado num filme de Michael Moore, documentarista que expôs em 2001 a tragédia do Word Trade Center (11 de setembro de 2001), de maneira descarada para o mundo ver num de seus mais importantes filmes.

Michel Moore agora e como sempre inovador lançou seu mais novo fenômeno cinematográfico – A Love Story – 2009 (Uma história de amor) que retrata a economia dos Estados Unidos e examina com dados científicos e criteriosos os impactos causados no sistema financeiro do maior centro capitalista do mundo.

Veja os dados do filme completo neste link:

http://cinema.uol.com.br/filmes/capitalismo-uma-historia-de-amor-2009.jhtm

Colorido, impactante e investigativo, Moore corre atrás dos responsáveis pelo impacto negativo na economia Americana.

Vale a pena da uma olhada para que possamos perceber como por lá eles sempre encontraram suas alternativas e saídas, mesmo que com grandes características capitalistas.