Por José Carlos Araújo

Com a decisão do PSDB em nomear oficialmente Dilceu Dal´Bosco – DEM a vice de Wilson Santos pelo PSDB, o partido do atual governador e também candidato em 2010 ficou para trás. Pelo menos é o que conta a imprensa de Cuiabá, maior colégio eleitoral do estado.

Esta semana foi uma semana decisiva para a sigla (PMDB) que não passou de meros encontros com também pré-candidato Mauro Mendes e lideranças do partido no estado. Mauro já disse “não sou mais pré-candidato” o que deve gerar grandes interesses na capital.

A pior das relações entre alguns nomes e o partido pode estar se formando, vez que, até o fechamento desta reportagem oficialmente o vice do forte Silval Barbosa – PMDB ainda não teria sido apontado.

Esta semana os jornais da capital teriam divulgado que Wilson se mantém como o último líder das pesquisas a sucessão no Palácio Paiaguás com 31%, e em segundo Silval com 29%.

Os mesmos jornais publicaram também que, numa disputa ao segundo, que historicamente ocorreria pela primeira vez na história das eleições em MT, os mesmos candidatos estariam empatados.

Bem ou mal um dos nomes leva uma larga vantagem ao demonstrar organização e decisão, o que pode a partir de agora tirar a duvida de muitos eleitores em Mato Grosso.

Outro partido que deve se decidir ainda nesta terça-feira (29) é o PP do líder José Geraldo Riva – que mantém durante todo o dia uma série de discussões em torno de quem deve ou não apoiar nessas eleições.

O estado espera ansioso para saber que são os nomes do partido ao Senado, estadual e federal que deve ser anunciado ainda hoje.

Nomes como do apresentador Gilson de Oliveira e vereador pelo PP, do empresário Roberto Dorner – empresário de vários setores incluindo a comunicação em Mato Grosso, e ambos de Sinop no norte do estado ventilam como os mais cogitados a federal e estadual.

A expectativa à parte pode mudar os rumos e dar novo aspecto político ao partido no fim do dia.